Procurar por:
ultrassom dermatologia
Ultrassom na dermatologia: aliado em procedimentos clínicos e estéticos

Você sabia que a ultrassom e radiologia tem sido grande aliados nos processos clínicos e também estéticos?

Isso mesmo, as imagens geradas por esses sistemas e aparelhos modernos podem ajudar e muito com diagnósticos e tratamentos de doenças, além de ajudar com métodos de beleza.

Os avanços da tecnologia chegaram até os aparelhos de ultrassom, que antes ficavam limitados apenas para avaliação de alguns órgãos.

Porém, com os avanços da medicina e com a evolução dos aparelhos, hoje esses modelos que estão mais modernos são aptos para ver a pele com uma resolução incrível.

Logo, se você se interessa por esse assunto, continue lendo para saber mais.

Como a ultrassom tem ajudado a dermatologia?

A pele é o maior órgão do corpo humano e nada mais justo que haja um sistema tecnológico o suficiente para que se possa observá-la com toda definição possível.

Graças a radiologia e a dermatologia, isso foi possível de acontecer. Isso porque essas duas modalidades se uniram para que pudessem criar técnicas melhores para essa área.

Na dermatologia, esse sistema podemos dizer que é bem novo. Por exemplo, um dos primeiros estudos sobre o assunto apareceu na década de 70.

No entanto, o avanço mais simbólico aconteceu de dez anos para cá, quando a tecnologia se viu avançada e novos métodos foram criados.

Com a chegada de novos materiais se tornou possível fazer essa leitura super definida da pele, agindo como um braço direito para o dermatologista.

Desse modo, pode ser usado tanto para indicar doenças quanto para ajudar nos métodos estéticos. Quem faz uso desses aparelhos também são os cirurgiões plásticos.

Isso porque por meio das imagens, acaba sendo possível melhorar o tratamento e o cuidado de algumas intervenções cirúrgicas.

ultrassom

Como o ultrassom ajuda na lesão?

Quando se trata de lesão de pele, a ultrassom pode ajudar no diagnóstico, na avaliação e também no tratamento.

Então acaba sendo possível fazer a distinção da composição da lesão, sabendo se ela é:

  • Cística;
  • Sólida ou;
  • Vascular.

Além disso, pode-se saber também do exato local da anomalia. Tendo uma análise só clínica, a lesão poderia acabar sendo confundida e mal interpretada.

Outro meio de aplicar também a tecnologia é para saber os diferentes cânceres de pele.

Desse modo, a ultrassom pode dizer se o tumor é ou não agressivo e o tamanho da lesão. O exame também ajuda a planejar como será essa cirurgia de uma melhor forma por conta de poder apontar o lugar exato de onde ela vai ocorrer.

No pós operatório, o aparelho ainda é útil para que se possa checar a área. Em pessoas que possuem doenças congênitas, o ultrassom é aliado mais uma vez.

Isso porque ele facilita a busca de má formação vascular e hemangiomas. Além do resultado por imagem, é possível ver a evolução do tratamento feito por medicação oral ou tópica e se certificar de que ele está dando bons resultados.

Pessoas com doenças inflamatórias que tenham por exemplo:

  • Psoríase;
  • Morfeia;
  • Hidradenite.

Elas estão no alvo dos radiologistas no setor de dermatologia. Essa é uma área que ganhará muitos adeptos, pois a olho nu não se pode ver a inflamação, o que acaba deixando difícil a orientação para a melhor ação.

A avaliação de unhas também está inclusa dentro da ultrassom, pois pode-se ver melhor a área e definir o resultado de acordo com o que é mostrado. Desse modo, pode-se checar pontos como:

  • Alteração de crescimento;
  • Inflamação;
  • Tumores;
  • Dentre outros.

E também, assim como os outros, dá ao médico uma melhor visão de como ele fará tal cirurgia e como ele pode aperfeiçoar aquilo.

Ultrassom ajuda na área da beleza?

A dermatologia também tem fins estéticos e por isso, o uso do aparelho pode ajudar na área. Por exemplo, quando um paciente procura para fazer procedimento de preenchimento, o médico consegue fazer um mapa das áreas.

Sendo assim, ele consegue checar e dizer o tipo de produto que pode utilizar no paciente e onde seria ideal colocá-lo.

O resultado disso é um procedimento perfeito e sem riscos, colocando apenas o material necessário sem que complicações aconteçam.

A imagem também faz com que o médico coloque o produto na camada exata da pele que se deseja. Assim, pode-se evitar de atingir vasos e outros locais da face.

Assim como quando o paciente quiser fazer a retirada de produto, o aparelho também ajuda a guiar como será todo o processo para que se possa ter uma ideia exata de onde a aplicação está.

Na área de cosmiatria, o aparelho atua na checagem de qualidade da pele. Portanto, pode-se ter uma análise do envelhecimento da pele e também a sua espessura. Pode agir antes e depois de tratamentos, como:

  • Ultrassom microfocado;
  • Laser;
  • Protocolos com dermocosméticos.

E para quem deseja fazer plástica?

Os pacientes que buscam cirurgia plástica também se beneficiam do aparelho. Isso porque quem vai fazer por exemplo, cirurgia de:

  • Blefaroplastia;
  • Bichectomia;
  • Rinoplastia;

Podem ter uma avaliação precoce para saber os pontos exatos dos lugares de ação e depois para ver os resultados, e possíveis complicações.

A mesma coisa se aplica em quem vai fazer lipo ou algo que use injeções para tirar gordura local. Apesar de muitas aplicações e oportunidades, usar o ultrassom em dermato ainda é algo novo.

No entanto, os benefícios e precisão dos diagnósticos e tratamentos precisam de noções profissionais para que se possa passá-la para os pacientes.

Para que se possa ter informações boas, o livro Ultrassonografia Dermatológica da Editora Malone traz de modo didático o ranking de aplicação de tecnologia em favor da medicina de precisão.

Conclusão

Por fim, vimos então um pouco sobre a área de radiologia e seus avanços com exames de imagem que podem fazer com que o médico saiba melhor o que está vendo para um diagnóstico preciso.

Além disso, acabam ajudando também na questão de planejamento e execução. Assim como também no pós-operatório para que se possa ver a evolução da ação feita.

Conte aqui o que você achou desse conteúdo e compartilhe-o com mais pessoas.

 

Como fazer a DIETA LOW CARB do jeito certo para emagrecer
Como fazer a DIETA LOW CARB do jeito certo para emagrecer

Se você quer emagrecer você está no lugar certo porque eu vou te ensinar como fazer a dieta lowcarb que te ajuda a emagrecer mas que também te faça mais saudável. E é basicamente reduzir a quantidade de carboidrato da sua vida, reduzir… Lowcarb na minha opinião é o futuro porque carboidrato é açúcar e tirar o açúcar é vida! É o princípio do desembrulhar menos e descascar mais, entendeu? O açúcar engorda, faz mal para os dentes, inflama o corpo, desgasta, envelhece… Quer dizer… Nesse esquema lowcarb o seu metabolismo funciona mais rápido e porque você foca a alimentação na proteína e na gordura, essa alimentação também te tira a fome porque a gordura demora mais para digerir.

Mas é gordura da boa, não estou falando de fritura não, hein? E te ajuda a combater a retenção de líquidos e aliás esse desinchar é uma das primeiras sensações que você sente logo que você começa a fazer lowcarb.

Como fazer a DIETA LOW CARB do jeito certo para emagrecer

Além disso, também vai te ajudar a diminuir os triglicerídeos, se for o caso. Também ajuda a diminuir a quantidade de infecções urinárias que você tem, se for o caso. Porque as bactérias dentro de você já não têm tanto alimento se você tirar o açúcar, entendeu? O carboidrato.

E depois, também é legal pra você regular as taxas de glicemia, no caso de pré-diabetes e mesmo durante o diabetes, dá pra você ficar com aquilo bem legal. O seu médico vai gostar. Você tinha ideia de que lowcarb podia fazer tudo isso por você? É incrível.

Na minha casa eu faço muito lowcarb e o pensamento é o seguinte para te ajudar, é assim que eu penso: Que vegetais vão estar no meu prato, né? Então são… Vai ser couve, vai ser uma folha… Vai ser o quê? O feijão ou a lentilha? Ou vai ser o brócoli ou a couve-flor? E depois o quê… Pode ter arroz? Pode.

Pode arroz e feijão? Óbvio que pode mas a quantidade de arroz propriamente, de carboidrato ou de batata, ou de macarrão que eu puser no meu prato vai ser menor. Porquê? Já fiz o brócoli, tenho que comer já cortei o tomate, já fiz a salada… Sabe? Eu fiz o cogumelo… Não sei qual é o vegetal que você gosta mas o segredo de fazer lowcarb legal é aumentar o leque de vegetais que você pode comer.

Eu vou te dizer mais para a frente quais são os vegetais mais pobres em carboidratos que combinam mais com lowcarb. Mas depois vem a proteína, né? E a proteína pode ser o seu tofu, o seu seitan, o frango, a carne, o peixe… O que você quiser.

Mas a ideia é: quanto mais vegetais eu misturo no meu prato, menos sobra espaço para batata, arroz, macarrão… Não tem que ser sempre isso para acompanhar o que quer que seja, entende? Pensa nisso depois, entendeu? E eu também vou te mostrar umas refeições que eu faço lá em casa, uns exemplos para te dar assim uma… Para te inspirar e dar umas ideias, o que é que você pode fazer no dia a dia fácil, que o meu negócio é sempre fácil e saudável, né? E lowcarb.

Porque você não precisa de dietas malucas que te tiram o prazer de comer e até colocam a sua saúde em risco. Por isso é que a dieta lowcarb pode muito bem ser o seu caminho para alcançar o peso que você sempre sonhou e ser mais saudável e feliz.

E é claro eu estou aqui para te ajudar! A dieta lowcarb é um estilo de alimentação mais saudável e que serve para qualquer pessoa. Não tem nada a ver com deixar de comer completamente o arroz e endemonizar a batata ou nunca mais olhar para o macarrão… Não tem nada a ver com isso, tem a ver com diminuir a quantidade de carboidrato e incluir alimentos com carboidratos de melhor qualidade.

A gente come muito carboidrato e esse é o problema. A gente fala “lowcarb” na verdade para mim é “normalcarb”, não devia ser, a gente é que come muito carboidrato. Tirar o carboidrato é comer o carboidrato que a gente tem de comer, que é menos.

Então presta atenção a alguns exemplos de refeições que eu faço lá em casa, anota aí. Só para te inspirar, sabe? Por exemplo, café da manhã, imagina… Uma xícara de café, um ovinho poché ou cozido ou escalfado, não sei como se chama na sua região… Que você põe na água assim com um pouquinho de vinagre e sai assim sem casca, delícia! Depois uma fatia de pão de aveia com um abacatinho, sabe? Uma pimentinha, um azeitinho e um salzinho no abacate… Café da manhã low carb.

Outro exemplo de café da manhã lowcarb pode ser um iogurte, com uns moranguinhos picados, uma granola por cima, hm? Gosta? Um cafézinho né? Para terminar ali, um cafezinho sem açúcar, para deixar o parênteses sempre aberto e fechado, porque é sem açúcar sempre, é lowcarb que a gente está falando aqui.

E outro exemplo de café da manhã delicioso, como num dia que você está com pressa, pah… Uma crepioca, hm? Recheada com queijo e um cafézinho. Ah eu adoro o cafezinho… Mas pode ser chá, se você não curte café.

Pode ser um chazinho. Agora para os lanches você pode pensar assim: um punhadinho de castanha do pará ou então castanha de caju, umas amêndoas, nozes, um queijinho, azeitonas… Hun? Gostou? Ficou salivando? São boas alternativas aí de lanches para você.

Lowcarb é um conceito equilibrado, sabe? Se trata de diminuir a quantidade de carboidrato e não de tirar completamente o carboidrato, não é radical, entende? É por isso que eu gosto dessa dieta, desse estilo de alimentação, na verdade.

Agora para almoço e jantar, pensa aí… Imagina, né. Um macarrão de abobrinha, né? Você corta a abobrinha assim às tirinhas, coloca na panela com um pouquinho de azeite e uns tomatinhos cortadinhos e tal.

E acompanha com quê? Uma carne moída, o salmão, o camarão, um peixinho qualquer se não tiver o salmão não tem que ser, atum, enfim… Eu adoro com lentilha, fica assim mais vegano mas eu gosto muito também.

E depois tem a berinjela recheada, adoro berinjela recheada! Uma carne moída, um atum na berinjela recheada, sabe? Você faz de lado um atum, recheio né? Com tomatinho, um milho, não sei quantos… Depois você recheia a berinjela, leva no forno, um queijo ralado por cima… Lowcarb e delicioso! Você vai pegar o quê? A quinoa, em vez de pegar o arroz para cozinhar, é exatamente a mesma coisa.

Você põe a quinoa na água, espera cozinhar e você tem mais proteína do que carboidrato. Você tem um “arroz”… Quinoa… Mas é com menos carboidrato. Aí você acompanha com o brócoli que você tiver né? Ou um tomatinho picado e por exemplo, um franguinho, um filezinho de frango assim na chapa.

Fazer uma alimentação mais saudável não tem que ser ruim. Está aí! Lowcarb pode ser o seu esquema. É o meu! Ah! Eu adoro sabe o quê? Ratatouille. Que na verdade sabe o que é? Legumes assados.

Você põe… Eu ponho junto no forno berinjela, abobrinha, cebola, tomate, pimentão e tal. Dou assim um… Passo um fiozinho de azeite, ponho um peixinho ali do lado, ponho no forno 20 minutos e eu tenho os meus legumes.

Eu gosto deles meio aldentes, meio crack mesmo, que é o tempo do peixe cozinhar e eu tenho um jantar rápido, fácil, lowcarb e barato. E saudável! Falei a parte saudável? Não posso esquecer. É bem saudável.

Outras opções pode ser o quê? Uma saladinha, um creme de alho poró, uma sopa de tomate… No inverno uma sopa de tomate, pensa lá… Quentinha, você joga o ovo ali, deixa o ovo esquentar… Você faz um poché sabe? Um escalfado mas dentro da sopa de tomate.

Adoro! E no verão você faz a sopa de tomate diferente, que é um gazpacho, que é uma sopa de tomate gelada, que é cebola, pimentão, tomate no liquidificador com um pouquinho de vinagre gelada. E que acompanha com pepininho? Oh… Babei.

Tem aí? Não tem né? Hm… Tenho que fazer. É uma dieta sem muitas neuras onde você só tem que ter atenção, à quantidade de carboidrato do seu prato, do seu dia alimentar. Uma das coisas mais legais que eu gosto na dieta lowcarb é que te obriga a produzir menos insulina.

Insulina é um hormônio normalmente produzido pelo corpo no processo digestivo, quando você consome carboidrato, açúcar, hm? Só que a insulina informa o teu corpo quando chega lá, que tem insulina no sangue, a informação é: “Vamos armazenar gordura!”.

E você armazena gordura quando você tem insulina. Então quanto mais insulina você produz mais gordura você armazena. E quando você come menos açúcar, você tem uma produção menor de insulina e você emagrece mais rápido.

Mais fácil, entendeu? Agora para adotar a lowcarb de verdade, vou te dar ferramentas, vou te dizer aqui uma lista de alimentos que você pode comprar e que você vai comprar na próxima ida ao supermercado, pensa bem.

Anota aí, né? Anota aí que vai estar aqui escrito também, vai estar na minha boca, vai estar aqui na tela, para você não esquecer e no teu papel aí. Abobrinha, o xuxu, a couve, couve-flor, brócolis, acelga, repolho, espinafre, cogumelo, espargos, que eu adoro… Que não tem sempre em todo o lado mas é bem legal e é bem lowcarb.

Então esses são alguns alimentos que você pode incluir e que são super liberados na dieta lowcarb, para você pôr na sua lista de compras da próxima vez. Para você entender se aquele vegetal é ou não é lowcarb pensa assim: cresceu por baixo da terra? Batata, inhame, cenoura… Cresce debaixo da terra, beterraba… Tem mais carboidrato.

Cresceu em cima da terra? O xuxu, o cogumelo, a abobrinha… É mais lowcarb. A partir de agora você vai dar prioridade e preferência às frutas menos doces. Então: morango, amora, framboesa, pêssego, pitanga, melão, maracujá, carambola, mirtilo e acerola são alguns exemplos de furtas que mesmo maduras não tem muito açúcar lá dentro.

E que são assim super ricas em antioxidantes, é vida, sabe? Óptimo! E tem outra coisa… Não basta diminuir o carboidrato, a proteína e a gordura têm que ser de boa qualidade. Proteínas de boa qualidade pode ser o seu peixinho, a carne… A carne tem de ser magra mas o peixe pode ser gordo, né? A gordura do peixe é legal mas a gordura da carne nem tanto.

Ovos, laticínios tipo queijos né? Pode ser o iogurte, pode entrar no lowcarb, bem legal. A ricotta é um queijo bem interessante para você incrementar na sua dieta. Gorduras boas para a dieta low carb: A gordura proveniente do abacate, do azeite que é o óleo da azeitona, hm? Da semente de girassol, a própria semente de abóbora, semente de linhaça… Amêndoas, nozes, castanha do pará por exemplo, sempre integram ali a lowcarb, te ajudam oferencendo muitas gorduras de boa qualidade.

Gordura é super bem vinda na dieta lowcarb, ok? Você tira carboidrato tem que compensar com alguma coisa, gordura e proteína de boa qualidade. Mas não é gordura proveniente de fritura e nem é gordura que vem em pacote.

A gordura está no rótulo, está não sei quantos de gordura, está empacotada… Foge de gordura que está dentro de produto industrializado empacotado! Por isso é que você vai fugir sabe do quê? Fast food, que tem muito carboidrato, muita gordura trans, que além de ser super saturada e péssima para o seu colesterol, é terrível para o seu fígado e para a sua saúde em geral, entendeu? O que eu gosto nesta história de lowcarb é que você começa a ter mais consciência com relação aquilo que você está comendo, sabe? E é um esquema fácil e barato e que você come comida de verdade.

A regra de ouro é mesmo essa. Comer produtos frescos e naturais. Como tudo na vida tem dois lados, tem sim alimentos proibidos na lowcarb que são alimentos principalmente industrializados, cheios de aditivos e que são prejudiciais, aliás são prejudiciais para a sua saúde, não tem que estar na lowcarb, não pode estar na lowcarb mas não devia estar na tua vida em nenhum momento.

Nada de mortadela, salsicha, linguiça, salame, presunto, peito de peru, sabe? Passa longe disso no supermercado. Refrigerante, suco de caixinha, sorvete, doce, bolo, biscoito também não combina com lowcarb.

Sabe aqueles cereais de criança? Na verdade aqueles docinhos que se chamam de cereais que é redondinho, coloridinho ou então é de chocolate ou então… Sabe? Criança que é criança adora. Aquilo não combina, é para tirar.

Cospe! Não come. Se tem em casa, queima. Entendeu? Não é para comer. Batata frita, aqueles salgadinhos prontos, comida pronta congelada, margarina ou seja, gordura na dieta lowcarb tem que ser boa.

E mesmo se os alimentos forem lights ou reduzido em gordura são alimentos… Sabe? Que você olha e diz “Ah tem menos calorias… Ah é não sei quanto de % menos.” Né? São alimentos que se estão empacotados tem gordura de má qualidade, entende? Por isso, não combinam com dieta lowcarb.

Então se você tiver que tirar de um pacote, tiver uma data de validade longa, atenção! E se estiver escrito lá no pacotinho gordura trans, fica de olho. Não come! Mesmo que seja pouquinho porque gordura trans é uma quantidade pequena mas basta uma quantidade pequena para te fazer mal à saúde.

Esse é o problema da gordura trans. E por falar em ler rótulos, no rótulo dos alimentos está escrito quanto de carboidrato de açúcar tem naquele produto, né? Mas açúcar e carboidrato podem ter outros nomes que para você, no seu olhinho inocente, que agora não vai ser mais, que eu vou te tirar a inocência nesse momento… Não vai ser mais porque você vai saber que o açúcar pode ser conhecido como, no rótulo, lá pode estar escrito assim: maltodextrina, pode ter escrito frutose, pode estar lactose… Lactose é açúcar.

Pode estar escrito xarope de malte, xarope de milho, açúcar invertido, sacarose, maltose… São todos nomes diferentes para a mesma coisa, tipo minha mãe me chamava de Tati, de Tatinha, Tatiana quando estava mais chateada… Mas tudo igual, entendeu? É isso.

E aí esses nomes todos confundem porque são diferentes e aí agora ninguém mais te engana. Normalmente a indústria coloca o açúcar numa quantidade incrível para você gostar e viciar e seu cérebro sentir prazer e aí você quando você sente prazer com uma coisa, você faz o quê? Repete aquela coisa.

Então você vai comer demais e de novo aquela coisa. Então quanto menos você repete esses comportamentos que te alguma forma te induzem o prazer, você esquece e desacostuma de comer aqueles alimentos e aí você é capaz de fazer uma dieta lowcarb sem sacrifício.

Prometo! E é isso, eu acredito mesmo que lowcarb é o futuro, sabe? Tirar açúcar é vida e é o seu futuro se você quiser ter uma vida longa e saudável. Então vai no lowcarb! E se você gostou desse vídeo, se eu te ajudei a entender melhor o que é que é o lowcarb, como é que pode entrar na sua vida, como fazer né? Como é a questão prática da história… Se isso te inspirou a fazer lowcarb me conta! Dá um like no vídeo, se inscreve no canal, passa para todo o mundo, manda no grupo da família e tal… Olha aqui a Tati! O vídeo é legal, o canal tem coisa legal, por isso fica com a gente.

Até a próxima!

A melhor dieta para perder gordura e ganhar massa muscular
A melhor dieta para perder gordura e ganhar massa muscular

Está autorizado. A melhor dieta para você ganhar massa muscular e perder gordura corporal, será que é o jejum intermitente? Será que é o ciclo de carboidratos? Será que é fazer como esse belo exemplar canino faz, que ele come tudo que vê pela frente? Vamos curtir isso no vídeo de hoje, mas antes por todos os pés de mesas que já foram comidos aqui da minha casa clica no gostei e se inscreva aqui no canal, pois isso ajuda muito eu comprar uma mesa nova para o Floquinho destruir.

Pessoal, muito legal esse tema, porque a gente está sempre em busca do melhor. Eu concordo totalmente, a gente tem que sempre buscar o caminho mais interessante, ainda que tem um caminho muito bom que é me contratar pelo site www.leandrotwin.com.br mas é brincadeirinha pessoal. Beleza, vamos parar de brincar e vamos falar sério, melhor dieta para você ganhar massa muscular e perder gordura, vamos entender alguns processos. Como é que eu consigo ganho de massa muscular? Eu consigo através basicamente falando de um superávit energético.

A melhor dieta para perder gordura e ganhar massa muscular

O que é um superávit energético? É simplesmente comer mais calorias do que o que você gasta. E por que isso acontece? Porque existe algo que se chama balanço de nitrogênio, o balanço de nitrogênio é a quantidade, para que eu crie um positivo eu vou precisar de algumas coisas para criar essa poção mágica.

Quais são os ingredientes? 20g, 25g de proteína 30g na pior das hipóteses, mais ou menos 200 calorias de fontes energéticas não-proteicas, as gorduras, carboidratos e logicamente uma sinalização de qualidade de um treinamento.

Logo a melhor dieta para você ganhar massa muscular e perder gordura corporal pode acontecer no começo, porém em um nível intermediário-avançado não. Por que? Vou explicar, falamos aqui de proteína, carboidrato, gordura que eu vou colocar em um outro grupo, os dois juntos, que cada um tem uma função, mas para esse exemplo nosso aqui, para esse tema nosso não precisa entender a diferença, e você precisa de um treinamento que sinaliza, que avisa: Ó deu ruim aqui, estourou tudo, o que a gente vai fazer? Quando você é iniciante se você levantar um cotonete o corpo já fala: É muita coisa, esse é um cara que está abusando.

Porque, claro, você não é treinado, então você não tem força, o seu músculo está pequeno, qualquer estresse, ir treinar é um estresse, um estresse físico, você vai sinalizar muito grandemente para que haja uma hipertrofia muscular.

Lembrando sempre que o treino é de hipertrofia muscular, porque se você quer uma dieta para ganhar massa e perder gordura automaticamente seu treino já é de hipertrofia. Fora isso você novamente vai precisar de proteína, carboidrato e gordura e ai você consegue fazer um trabalho bacana e você ganha massa muscular e perder gordura corporal.

Por quê? Porque a sinalização do treino iniciante é muito forte e mesmo que você não forneça tanto carboidrato e gordura, forneça a proteína e o carboidrato e gordura mais limitado, você vai conseguir ganhar massa muscular, porque nós temos dois remando e o treino é tão alto que se aqui estiver só um pouquinho na dieta já está beleza.

Só que depois você vai ficando treinando, treinando, treinando, você vai aumentando massa muscular, você vai escutando elogios da sua mãe e a sua vida começa a fazer sentido, porque você começa a ter massa muscular, até lá não faz sentido nenhum.

Ok, e ai o que acontece? A sinalização do treino começa a perder grau de intensidade, de gritaria, não quer dizer que o seu treino está ficando pior, seu treino está ficando cada vez melhor, só que quanto mais treinado você é menos o seu corpo torna-se sensível aos estímulos mesmo que seja muito grande para aquela condição atual.

E o que você faz para sinalizar melhor? Você joga mais comida e aí você você faz essa gritaria e aí você ganha massa muscular, só que aí você não perde gordura, entendeu? Por que? Porque justamente a perda de gordura corporal precisa de um déficit energético, ou seja, você precisa ingerir menos do que o que você gasta, ponto.

Eu quero dizer com isso que em um começo, se você é um iniciante, a melhor dieta para você ganhar massa muscular e perder gordura é justamente 1g quilo, 2g quilo de proteína, ou seja, eu vou ingerir 2g de proteína, não de frango do macronutriente.

100g de frango tem 20g de proteína, outros alimentos tem proteína também. Então, você vai ingerir 2g para cada quilo que você pesa. Ah eu peso 70 kg, eu vou ingerir 140g de proteína, mais ou menos uns 2g, 3g quilo de carboidrato, mais ou menos 1g quilo de gordura, esse modelo de dieta é excelente.

Leandrão, posso ciclar os carbos? Pode, desde que o total no mesmo número de dias avaliado seja o mesmo, também vai dar no mesmo fazendo assim. E quando eu já não sou mais iniciante, como que eu faço, como que é o modelo de dieta para ganhar massa muscular e perder gordura ao mesmo tempo? Quando você não é mais iniciante na dieta do intermediário, do avançado, para que aconteça as duas coisas ao mesmo tempo com treino pesado, claro, é adicionando um pouco de óleo na dieta.

Que oleo é esse, Leandrão? Bujões de testosterona, bujões de boldenona, trembolona, esteróides anabolizantes. Mas eu não posso ao invés de usar o óleo usar alguma farinha prensada, por exemplo, um comprimidinho de hemogenin e dianabol? Então, pessoal eu estou brincando aqui, mas é verdade eu não entrei numa terceira via de sinalização, que é a hormonal, porque eu não quis confundir vocês logo no começo.

Então, você tem a dietética, a de treinamento, que a gente já entendeu, e você também vai ter essa terceira via de sinalização que é a hormonal, ou seja, quando o hormônio está alto ele grita do jeito que os outros gritaram, e aí você consegue novamente mesmo sendo intermediário ou avançado ganhar massa muscular e perder gordura ao mesmo tempo, porque você tem essa terceira via de sinalização, ela também existe lá no começo é que eu não citei para não confundir.

Obviamente isso não é um incentivo para você usar esteróide anabolizante até porque você vai se ferrar usando. Não, Leandrão… é efeito do medicamento, medicamento usado nessa dose vai fazer mal.

Vamos dizer que você, então: Gosto de saúde, acho que é importante estar vivo para curtir o que eu gosto. Tem essa linha de pensamento mais de viver mesmo e menos de morrer. O que acontece, pessoal? É só que fique claro, não estou genizando ninguém, quer usar esteróide usa, mas só estou dizendo que você vai ter colateral.

Dá para usar de uma maneira mais segura? Lógico que dá, só que não é sem colateral. O que vai acontecer se você quer ficar natural? A melhor dieta para ganhar massa muscular e perder gordura não existe.

Não, mas eu vou ciclar o carbo. Não existe, não existe, aceitou? Então, vamos adiante, pega na minha mão e vamos seguir no vídeo. Você vai dividir sempre em duas etapas, quando você aceitar que para ganhar massa muscular natural, no intermediário, no avançado, ganhar um pouquinho de gordura aí dentro de alguns anos você vai ter um shape natural digno, enquanto você não aceitar isso você só vai ficar patinando.

Alguns alunos me procuram: Leandrão, eu quero crescer seco. Não, não, tira essa idéia meu velho. Aí o cara como está me contratando ele fala: Pô, se o Leandrão está falando é isso. Ele leva a sério e destrava e aí ele começa a evoluir.

Mas o que eu quero trazer aqui para esse vídeo é que às vezes falta um cara para tirar a ideia errada da sua cabeça, às vezes o meu papel quando as pessoas me contratam é falar assim: Não, está errado, não vai conseguir isso, tem que ser assim.

O cara fala: Beleza, falou está falado, confio no Leandrão, vamos embora. Aí o cara destrava, mas se ele tivesse feito isso sozinho ele também tinha destravado. Então, aprende isso, se você é intermediário avançado pega uma fase para você fazer bulking, 2g quilo de proteína, 4g quilo de carbo, 1g quilo de gordura, vai aumentando o carbo conforme está estagnado, vai ali ganha seu 5kg, 10kg.

Pô o BF bateu 20%, 22% estourado eu já vou começar o cutting, que aí é ao contrário, você vai colocar déficit energético a sinalização hipertrófica baixa, porém você perde gordura, você mantém quase tudo que você deu no bulking.

Vale lembrar que é quase tudo fazendo um trabalho bem feito. E aí você limpa essa gordura, e aí no final desses dois blocos bulking e cutting, você vai comparar o shape antes do começo do bulking com esse no final do cutting e esse shape está com mais massa muscular e menos gordura, só que você não fez as duas coisas ao mesmo tempo, você fez uma e depois a outra essa é a maneira mais eficiente de você ganhar massa muscular e perder gordura sendo natural, dividindo em duas etapas, bulking e cutting, uma hora vai bater no limitador, certo? Dali não passa, porque é o seu limite natural, aí dali para frente é só com esteróides, SARMS e etc.

Mas você pode sim fazer vários bulkings e cuttings para que você consiga fazer essa evolução e chegar no seu melhor shape natural. Eu sempre gosto de dizer uma coisa, pessoal: Eu não sou anti hormônio e nem nada disso, já usei, já falei aqui no meu canal, meu primeiro ciclo se quiser procurar depois, mas nem tudo que é grande é bonito.

Então, você vai pegar as vezes um cara que é feio, que tem um shape feio, e vai tomar esteroide ele fica um feião, ele era um feinho ele fica um feião. Por que? Porque o cara é tudo torto, não tem ombro, as panturrilhas são pequenas, o cara é.

.. Então, não. Agora, vai pegar um naturalzinho, vai fazer um treino bacana nele, ele vai ser proporcional, certinho, encaixado, o ombro sobressai ali os braços, tem um pouquinho de dorsal, cintura mais fininha, mais sequinha, tem panturrilha, 40 de panturrilha 40 de braço, ou mais panturrilha do que braço menos nunca, se não você já está desproporcional, esse cara vai dar de 10 no cara que é hormonizado.

Então, pensa sempre em proporção antes de pensarem em volume. Quando que eu termino o bulking e quando que eu termino o cutting? Porque eu vou começar a fazer bulking eu vou subir 40kg. Não, não vai dar certo.

Então, eu vou fazer o cutting e já vou perder tudo aí, vou para 2% de gordura, mas eu quero melhorar ainda o meu corpo. Então, o vídeo que eu vou deixar com vocês aqui é uma chave de um castelo.

A chave de um castelo, a chave é uma coisa pequena e o castelo enorme, você colocou a chave no castelo você tem acesso a tudo. Então, esse vídeo é um pouquinho disso, a chave do castelo, quando começar o bulking e o cutting, aprenda.

https://www.msdmanuals.com/pt-pt/casa/dist%C3%BArbios-hormonais-e-metab%C3%B3licos/dist%C3%BArbios-relacionados-ao-colesterol/dislipidemia
Melhores alimentos para dieta cetogênica

Lá em 1920 um plano, dietético, para tratar, epilepsia era, a redução drástica dos carboidratos na dieta aumentando as gorduras e proteínas, a chamada dieta cetogênica que você com, certeza já ouviu, falar e que é válida para se, eliminar alguns, quilos.

Então, já, clica, no gostei e se. Inscreva aqui no canal pois, nós, vamos, falar, um, pouquinho, dela e dos melhores alimentos da dieta, cetogênica. Apesar de ser, criado em, 1920 lá, para 1960, se tornou muito, popular não, pela, epilepsia, mas sim por, causa da redução de peso e de gordura, corporal de forma rápida. Fisiologicamente faz muito sentido aumentar, os corpos cetônicos para que você reduza, o apetite e tenha uma maior, tranquilidade em uma dieta de perda de peso. Porém isso não é tudo porque essa dieta também tem alguns custos à saúde que são muito importantes de falar, aqui.

Melhores alimentos para dieta cetogenica

Vale também Lembrar que a manutenção do peso que você perdeu se torna muito difícil ou seja é uma dieta que gera uma perda da grande mas, a sustentabilidade você manter esse resultado é baixa.

Portanto é normalmente uma dieta, feita, para um, curto prazo.. Ah, eu vou pegar um lutador que tem que se enquadrar em uma categoria de noventa quilos e ele está com e seis, quilos e ele tem duas semanas, para perder, seis, quilos e se, pesar.

Então ele mete uma, cetogênica, o peso cai drasticamente ele, carba e luta Carbado para que não perca desempenho na sua modalidade. Basicamente falando você reduz, o carboidrato e o corpo vai ter que buscar energia em outro setor como você está em déficit calórico você busca na gordura não só na gordura vale lembrar que você vai perder glicogênio, para caramba E você juntamente libera os corpos cetônicos que são moléculas que interferem diretamente no poder de saciedade mexendo com, hormonios como por exemplo, a grelina.

Um número aceitável para, a dieta cetogênica é até cinquenta gramas de carboidratos totais por dia contando salada, contando tudo., Para vocês, terem, uma, Ideia é muito comum que uma pessoa tenha um consumo de carboidratos, para manter, o peso de três gramas quilo ou seja uma, pessoa de oitenta quilos vai consumir duzentos e quarenta gramas de carboidrato, em uma dieta, cetogênica, ele, vai, consumir, abaixo das, cinquenta.

, Os alimentos principais então, Vão ser proteína e gordura. E eu já fiz vídeo aqui das, melhores fontes de proteínas e de gorduras. Lembra sempre de procurar Leandro twin mais, tema mas aqui, eu tenho, algumas considerações, a mais, a se fazer.

Como nós vimos podemos consumir, mais, ou, menos, cinquenta, gramas de Carboidrato por dia o que vai dar mais ou menos duzentos, calorias. Logo legumes e vegetais, são permitidos na dieta. Porém tem vários que a gente vai ter que tirar sei lá batata mandioca feijão soja lentilha porque apesar deles serem dessa categoria por exemplo, as leguminosas você vai Ter um teor de carboidrato um pouco maior o que vai comprometer você vai comer muito pouquinho feijão e já estourou, a quantidade.

Então compensa mais ficar em alface tomate alguma, coisa, desse sentido para que você tenha pouco carboidrato e consiga, comer uma quantidade maior, porque a quantidade De comida na cetogenica já é pouco.

As frutas que os meus alunos perguntam tanto se pode consumir na dieta, ou não pode, consumir, não, tem, problema nenhum., A maior parte delas, são fontes de carboidratos, certo Logo, a maior parte delas está, excluída.

, Agora, por, exemplo, coco. Grande Fonte de gordura dá para consumir., O próprio abacate também é uma fonte razoável de gordura e você pode consumir na dieta cetogênica. Já que estamos falando das gorduras, a dieta cetogênica é muito criticada por isso porque, ela, abre leque, para todos, os tipos de gordura.

, Por exemplo, O coco já tem muita gordura saturada o que pode sim gerar dislipidimia pode, sim aumentar um LDL e é comum é comum pessoas que fazem dieta, cetogênica e comem muita gordura saturada, Ah vou comer, bacon, vou comer manteiga.

, A manteiga inclusive é, muito criticada porque, o autor Da dieta diz que pode comer manteiga na dieta mas lembra que ele fez, a dieta para epilepsia e não para alguém que está avisando estética saúde necessariamente.

Então ele falou assim, A pessoa tem epilepsia quer diminuir isso mas, a manteiga faz parte. Do cardápio da maior parte das pessoas. Então ele pode consumir Pode. O que ele não pode é exagerar. Só que quando você vai pegar uma estratégia nutricional mais específica que foge desse âmbito que é para deixar uma pessoa não, ter epilepsia, você, normalmente, corta.

, Você, fala, Não, Manteiga não deixa para o dia do lixo vamos colocar gordura boa., Mas enfim, essas gorduras saturadas, sim aumentam, o LDL isso, a gente vê muito em exame., A pessoa emagrece coma cetogênica e tem uma piora do seu perfil lipídico.

Então apesar de na dieta, cetogênica vamos lá Poder consumir óleo de coco manteiga banha de porco carnes gordurosas normalmente, a gente vai evitar isso não precisa cortar, mas no máximo, vinte, trinta, por, cento das, calorias vindo de saturadas com, monitoração do perfil lipídico.

Monitorou, o perfil lipídico vinte, trinta, por, cento, está com, o colesterol Bom tudo bem continuar. Agora, não está, ruim, vamos, baixando, mais e deixando mais as gorduras insaturadas. Mas temos gorduras boas como, por exemplo, o azeite show de bola você pode usar.

As oleaginosas castanhas nozes macadâmia, amendoim, pasta de amendoim que é a mesma, coisa., Inclusive tem, muita Gente que não sabe. A pasta de amendoim é simplesmente o amendoim triturado não tem nada, ali bom, pelo menos você consegue, fazer, um, produto, desse se, uma empresa, adiciona, alguma coisa, a história é outra mas você vê, no rótulo a maior parte é, amendoim torrado e triturado Só.

As fontes de proteína todas, são válidas com, exceção do leite e aí depende algumas vertentes falam Não, o leite pode mas um pouco dentro da cota dos carboidratos e ficando dentro da conta tudo bem.

Então queijo e aí coloca todos os queijos. Novamente queijo, gordo, aí Tem esse lance da gordura saturada. Ovos inteiros frango carne peixe carne de porco sempre optando pelas magras., O adequado dessa dieta é que ela seja saudável então vou comer proteína e gordura mas eu vou escolher as melhores fontes de proteínas magras.

Então carne vermelha, não, vou pegar. Uma costela bem que eu queria muito mas eu vou pegar uma picanha é bom né Se tirar a parte da gordura. Ficou ruim Leandrão perdeu, a graça. Eu concordo mas seria adequado.

, A picanha você pode usar na dieta se você tirar, a parte de gordura visível., A Picanha tem gordura só que a gordura dela é separada é anexada se você desanexar você consegue usar ela na dieta, mas eu vou optar por exemplo por um patinho vai, ser, uma, coisa, muito, mais, interessante.

E aí, eu vou consumir, o patinho com, azeite com, amendoim com, Alguma coisa nesse sentido para colocar as gorduras boas. Peixes peixes apesar de ter peixes gordurosos como, o salmão que tem muita gordura, são gorduras boas apesar de ser gorduras animais que normalmente tem esse preconceito de ser visto e é preconceito porque não necessariamente é ruim os peixes Gordos têm muito ômega 3 o que é excelente para o colesterol e para, a saúde.

Mais ou menos falando que de restante pessoal tem que se cortar falamos das gorduras falamos das proteínas aí tem um pouco de salada, um pouco de legumes, um pouco de vegetais que A gente já conversou e fora, isso arroz batata mandioca, tapioca macarrão já me deu vontade de fazer, bulking não é adequado na dieta, cetogênica.

Bebidas como refrigerantes zero aqueles suquinhos de pó que tem uma quantidade ridicula de carboidrato mesmo que tenha um pouquinho de malto na composição É irrelevante dá para consumir não atrapalha a cetose.

, A questão de chás cafés, obviamente sempre, sem açúcar também, são permitidos., No geral, a dieta vai privilegiar esse grupo de alimentos. E claro doces pães macarrão arroz bebidas, alcoólicas, amido, sucos, entre outros, são todos, a evitar.

Para falar. A verdade, a evitar não, a não consumir se você quer fazer uma dieta, cetogênica é não consumir com, exceção, no dia de recarga que dependendo do autor, do criador da dieta ou do adaptador, do modelo da dieta, alguns recomendam um dia do lixo completo com, muito carboidrato, Para fazer: a recarga e outros já recomendam dois dias, também com, muito carboidrato, para se, fazer uma, recarga.

, A dieta cetogênica é segura fazer Pessoal nós temos, algumas, considerações, muito, importantes sobre, isso porque as pessoas pensam, o seguinte vou zerar, o carboidrato, para perder, gordura, mais, rápido.

E olha cabe algumas considerações muito grandes porque o que o pessoal esquece é que você está fazendo atividade física. Você já viu algum atleta que treina muito e não come Não existe. Todo atleta que treina muito ele come muito.

; Ah mas o atleta quer emagrecer. Ele emagrece Comendo muito só que um pouco menos gera um deficit, energético mas ele não corta carboidrato porque justamente, o carboidrato é o que dá energia para ele treinar para ele, sustentar, massa, muscular sustentar, metabolismo e, o carboidrato também deixe ele viver é muito, importante, viver, não sei se.

Vocês já perceberam e não só existir mas eu digo viver mesmo. Sabe você conseguir sair da cama e falar, Eu tenho, energia para fazer as coisas. E não sair da cama com, vontade de querer, voltar mesmo dormindo, nove, horas, por, dia.

E aí, a pergunta de vocês É Vale a pena fazer, a dieta cetogênica Agora que eu sei os alimentos quando eu posso fazer uma dieta, cetogênica Eu já fiz um vídeo sobre ela, eu vou, deixar aqui, no canal completo, aqui, você, viu, boa parte dos alimentos que pode e que não pode mas Eu quero que você entenda um pouco mais sobre esse lance de zerar, o carboidrato.

Dá uma conferida aqui

O que é escoliose e como tratar?

Escoliose é uma doença progressiva em que toda a coluna vertebral é deformada.

Frequentemente começa na infância e na adolescência, durante os períodos de desenvolvimento mais intenso do corpo. Além disso, a deformidade da coluna geralmente se desenvolve durante a puberdade (em meninos – 11 a 14 anos, em meninas – 10 a 13 anos).

As meninas estão na principal zona de risco, pois são muito mais propensas a desenvolver a doença do que os meninos.

Se a escoliose for detectada precocemente, pode ser prevenida. Um prognóstico desfavorável ocorre mais frequentemente com uma doença progressiva e tratamento inoportuno. Portanto, é importante fazer um diagnóstico oportuno e restaurar a saúde o mais cedo possível.

Para fazer o diagnóstico, o médico faz um exame e vários exames médicos, sendo o principal deles o raio-X.

O que é escoliose?

A escoliose é uma patologia do sistema musculoesquelético, na qual existe uma curvatura da coluna para a esquerda ou para a direita em relação ao seu eixo.

Gradualmente, a curvatura da coluna vertebral leva à torção. Ao mesmo tempo, todo o corpo sofre: a forma do tórax e da pelve muda, o trabalho de muitos órgãos internos é interrompido.

o que é escoliose na coluna
Foto: Specialised Pain Medicine

É por isso que o tratamento e o diagnóstico da escoliose devem ser oportunos.

Causas

A principal causa da escoliose é a deformidade congênita da coluna (20%). Entre as outras causas mais comuns, encontram-se traumas graves e doenças do tecido conjuntivo.

A doença pode se desenvolver como resultado de distúrbios metabólicos e no contexto de doenças do sistema muscular. A escoliose pode ser reflexa, quando, quando ocorre dor, o paciente é forçado a assumir uma postura confortável, postura, quando a postura é perturbada, e compensatória devido aos diferentes comprimentos dos membros.

Na maioria dos casos, a causa da escoliose não pode ser identificada. Requer um tratamento sistemático e complexo por muitos anos.

A doença não deve ser confundida com a postura comprometida, que pode ser resolvida com a ajuda de exercícios de fisioterapia, exercícios físicos especiais e métodos de autocontrole.

Muitos fatores afetam a coluna vertebral ao longo da vida. Levam ao desenvolvimento de escoliose:

  • Hérnia;
  • Trauma;
  • Osteoporose;
  • Osteocondrose;
  • Cirurgia da coluna vertebral;
  • Estilo de vida sedentário;
  • Doenças musculares e nervosas;
  • Diminuição do tônus ​​da massa muscular das costas;
  • Anomalias congênitas do sistema músculo-esquelético.

Sintomas da doença

No estágio inicial, a escoliose é visível apenas para um especialista. Um cirurgião ortopédico experiente pode fazer um diagnóstico com base na história do paciente e em exames especiais.

o que é escoliose lombar
Foto: Magazin ve Haber

Sinais externos que sugerem a presença de escoliose em um paciente:

  • A distância entre a cintura e o braço;
  • Arranjo assimétrico das lâminas;
  • Ao inclinar-se para a frente, uma curvatura perceptível da coluna vertebral.

O encaminhamento oportuno a um ortopedista experiente e a detecção precoce da escoliose são extremamente importantes.

É necessário para tratar esta doença de forma eficaz e prevenir suas complicações.

Grau de escoliose

A doença é dividida em graus, dependendo das manifestações externas e da magnitude do ângulo de curvatura na radiografia.

  • Escoliose de 1 grau. O ângulo de curvatura da coluna vertebral é de 10˚. Sintomas: diferentes níveis dos ombros, costas curvadas.
  • Escoliose de 2º grau. Ângulo de curvatura 11-25˚. Sintomas: o contorno do pescoço e dos ombros à esquerda e à direita é diferente, metade da pelve é curva, protrusão na região torácica. O raio X mostra a deformidade das vértebras.
  • Escoliose grau 3. Ângulo de curvatura 26-50˚. Sintomas dos dois primeiros estágios, músculos abdominais enfraquecidos, afundamento das costelas, aparecimento de uma protuberância. A radiografia mostra a torção das vértebras.
  • Escoliose grau 4. Ângulo de curvatura de 50˚. Sintomas: deformidades esqueléticas significativas, a formação de uma protuberância nas costelas. O raio-x mostra torção anormal das vértebras.

Métodos de diagnóstico

O diagnóstico da doença ocorre em várias etapas.

A primeira etapa é um exame físico

Durante o exame, o cirurgião ortopédico examina a mobilidade da coluna, a simetria dos ombros, omoplatas, examina o tórax, abdômen, parte inferior das costas, pélvis.

O médico mede o comprimento da coluna, avalia a curvatura da coluna, a localização da pelve em diferentes posições dos membros e mede o comprimento das pernas. Na posição supina, o médico determinará o nível de curvatura do arco da coluna, o tônus ​​muscular.

O segundo estágio do diagnóstico é o exame de raios-X

As imagens permitem que você determine o ângulo de curvatura da coluna vertebral. A primeira radiografia é tirada em pé, depois em diferentes posições, o que permite determinar o nível de deformidade.

O terceiro estágio é instrumental

Para obter novos dados sobre a condição do paciente, utiliza-se o ultrassom. Em alguns casos, o paciente recebe uma ressonância magnética.

Consequências da doença

Se a escoliose for deixada sem supervisão, a doença progredirá. Nos estágios iniciais, consequências graves não são perceptíveis. No entanto, à medida que a patologia progride, ocorre deformação do tórax.

Existem fortes dores na coluna deformável durante o esforço físico e a posição estática prolongada. As costelas começam a se mover, pressionando o peito e o músculo cardíaco.

O primeiro sinal será falta de ar e uma mudança na frequência cardíaca. Os pacientes costumam ter patologias dos órgãos pélvicos, doenças gastrointestinais, fezes e urina prejudicadas.

Entre as consequências mais prováveis:

  • Nervos comprimidos
  • Deslocamento de órgãos e tecidos internos
  • Violação de processos metabólicos
  • Doenças de vários órgãos e sistemas

Tratamentos para escoliose

Os métodos de tratamento da escoliose são divididos em conservador e operatório.

graus de escoliose
Foto: Health Mag

Na adolescência, a patologia pode progredir rapidamente, portanto, o acesso oportuno a um ortopedista experiente e o tratamento adequado da escoliose podem salvar o paciente da deficiência.

Tratamento conservador

O tratamento conservador inclui o uso de espartilho ortopédico, ginástica especial. A frequência, o tempo, a duração do uso do espartilho (seis meses ou mais) são determinados individualmente.

Se a doença é causada pelas consequências de uma lesão, é necessário eliminar sua causa raiz. Você pode compensar a diferença no comprimento dos membros com palmilhas especiais ou outras estruturas ortopédicas. Às vezes, o paciente é observado em um ambiente hospitalar.

Cirurgia

Com 3 e 4 graus progressivos, o paciente necessita de tratamento cirúrgico. A coluna vertebral é endireitada por meio de estruturas metálicas especiais.

Após o tratamento cirúrgico, o paciente fica sob estreita supervisão de especialistas.

Leia também: A síndrome do climatério

Projeções de tratamento

Um prognóstico desfavorável ocorre mais frequentemente com uma doença progressiva e tratamento inoportuno. Nesse caso, ocorre deficiência.

Se a escoliose for detectada em um estágio inicial, você pode interromper seu desenvolvimento, prevenir a deficiência e devolver ao paciente a capacidade de levar um estilo de vida ativo normal.

O tratamento deve ser obrigatório, direcionado e abrangente.

A síndrome do climatério
A síndrome do climatério

A síndrome do climatério

A síndrome do climatério ( menopausa ) é uma condição caracterizada por distúrbios neuropsicológicos, vegetativo-vasculares, endócrinos e outros decorrentes de alterações relacionadas à idade no período climatérico no contexto da extinção das funções reprodutivas.

Note que a menopausa é uma fase natural da vida de cada pessoa, a síndrome climatérica está associada a distúrbios patológicos e é característica principalmente das mulheres.

O período climatérico nas mulheres é dividido em pré-menopausa (de 45 a 47 anos antes da menopausa), menopausa (a partir de cerca de 50 anos, o período de cessação da menstruação) e pós-menopausa (a menopausa dura de 6 a 8 anos a partir do momento da cessação da menstruação) . O tempo de início das fases climatéricas está associado ao estado de saúde da mulher, às condições de trabalho, às nuances da dieta, às condições climáticas, etc.

A menopausa em homens começa por volta dos 50-60 anos e termina aos 75 anos.

Causas e patogênese da síndrome do climatério

O desenvolvimento da síndrome do climatério é baseado em mudanças hormonais no corpo associadas às mudanças relacionadas à idade.

A síndrome climatérica é uma consequência da disfunção das estruturas hipotalâmicas do cérebro, que são responsáveis ​​pela interação das reações térmicas, respiratórias e cardiovasculares com as emocionais-comportamentais.

Nas mulheres, com a idade, o desenvolvimento dos folículos cessa, eles são substituídos por tecido conjuntivo. Além disso, o nível de hormônios gonadotrópicos aumenta e o nível de estrogênio diminui. A falta deste último causa o desenvolvimento de processos patológicos em vários órgãos e sistemas.

Nos homens, o número de células de Leydig (glandulócitos testiculares) diminui, o que leva a uma diminuição nos níveis de testosterona e andrógenos. Ao mesmo tempo, aumenta a produção de hormônios gonadotrópicos hipofisários.

Sintomas da síndrome climatérica

Como resultado da deficiência hormonal, as mudanças no corpo da mulher aparecem mesmo na pré-menopausa. Todos os sintomas podem ser divididos em três grupos principais: neuropsíquicos, vegetativo-vasculares e endócrinos.

Os sintomas neuropsiquiátricos incluem irritabilidade, alterações de humor, diminuição da atenção, comprometimento da memória, sentimentos de melancolia e ansiedade.

Entre os distúrbios vegetativo-vasculares, ondas de calor na cabeça, braços, metade superior do corpo, cefaleia, tonturas, taquicardia, sudorese excessiva, crises vagoinsulares.

Sintomas endócrinos: osteoporose, alterações tróficas na pele, vulva, bexiga, vagina, hiperglicemia.

Mudanças hormonais sérias no corpo podem levar gradualmente a doenças cardiovasculares, resistência à insulina, obesidade, osteoporose, sangramento uterino, mioma uterino.

Os homens geralmente não têm a síndrome do climatério. Em alguns casos, manifesta-se como violações do sistema cardiovascular (afrontamentos na cabeça, vermelhidão do rosto, dor no coração, palpitações, falta de ar, tonturas, suores, aumento da pressão); distúrbios neuropsiquiátricos (hiperexcitabilidade, fadiga, dor de cabeça, distúrbios do sono, fraqueza); distúrbios geniturinários (disúria, enfraquecimento da ereção, ejaculação acelerada).

Diagnóstico e tratamento da síndrome do climatério no Hospital das Clínicas de Yauza
O exame preventivo por um endocrinologista é recomendado para todas as mulheres com mais de 45 anos de idade. Isso é necessário para identificar as violações em tempo hábil e realizar sua correção.

Com um curso patológico de menopausa, você deve consultar um médico com urgência!

Os procedimentos de diagnóstico em nossa clínica, além da coleta de anamnese, incluem:

  • química do sangue
  • pesquisa hormonal
  • Ultrassom
  • mamografia
  • análise histológica de raspagem endometrial uterina
  • exame citológico de esfregaços vaginais

Após os procedimentos diagnósticos, o endocrinologista de nossa clínica juntamente com o ginecologista prescreverão um tratamento abrangente. Isso normalizará a condição do paciente e evitará complicações graves. O método de tratamento depende da gravidade da síndrome climatérica e de suas manifestações: realizamos terapia não medicamentosa e medicamentosa (não hormonal e hormonal).

Você pode ver os preços dos serviços na lista de preços ou verificar o número de telefone indicado no site.

CRIANÇAS E GADGETS: DICAS PARA PAIS NA ERA DIGITAL

Em um mundo onde as crianças crescem “digitalmente”, ajudá-las a aprender maneiras saudáveis de usar a tecnologia é essencial, e os pais desempenham um papel muito importante no ensino dessas habilidades.

  1. Faça seu próprio plano de mídia familiar. A mídia deve trabalhar para você e dentro da estrutura de seus valores familiares e estilo parental. Quando usada de maneira cuidadosa e correta, a mídia pode melhorar a vida cotidiana. Mas, quando mal utilizados, os gadgets podem impedir muitas atividades importantes, como comunicação face a face, tempo para a família, brincadeiras ao ar livre, exercícios, vida off-line e sono saudável.
  2. Trate a mídia como faria com qualquer outro meio na vida de seu filho. Os mesmos princípios se aplicam em ambientes reais e virtuais. Estabeleça limites – as crianças precisam deles e basicamente esperam por eles. Conheça os amigos de seus filhos não só na realidade, mas também na Internet. Descubra quais plataformas, sites e aplicativos seus filhos usam, o que eles fazem na Internet e que pegada informativa eles deixam para trás.
  3. Estabeleça limites e incentive outros jogos. O uso de dispositivos, como todas as outras atividades, deve ser razoavelmente limitado. Brincar com brinquedos reais estimula a criatividade, por isso faça disso uma prioridade, especialmente para as crianças mais novas.
  4. O tempo de tela nem sempre precisa ser sozinho. Assistir a um bom filme juntos, brincar um com o outro no mesmo dispositivo ou em dispositivos diferentes, trabalhar em projetos escolares, tudo isso incentiva a interação social. Jogue um videogame com seus filhos. Esta é uma boa maneira de demonstrar comportamento atlético e etiqueta para brincar. Assista ao show com eles, você terá a oportunidade de compartilhar sua própria experiência e contar algo interessante. Não seja apenas um observador e controlador – interaja com as crianças e seu espaço.
  5. Seja um bom modelo. Ensine seu filho pelo seu próprio exemplo, não “passe tempo” em gadgets, converse com os amigos, faça caminhadas, abrace seus filhos, brinque de jogos de tabuleiro, ria. Mostre por sua própria experiência e exemplo que a vida real é uma coisa boa e interessante.
  6. Conheça o valor da comunicação face a face. Crianças muito pequenas aprendem melhor por meio da comunicação bidirecional. A pesquisa mostrou que é essa “conversa de mão dupla” que melhora as habilidades de linguagem – muito mais do que escuta “passiva” ou interação unilateral com a tela.
  7. Limite a mídia digital aos menores membros da família. Evite mídia digital para bebês com menos de 18-24 meses, exceto o bate-papo por vídeo. Para crianças de 18 a 24 meses, assista à mídia digital com elas porque elas aprendem assistindo e conversando com você. Limite o tempo de tela para crianças em idade pré-escolar, de 2 a 5 anos, a 1 hora por dia. A visualização compartilhada é melhor para crianças pequenas. Eles aprendem melhor quando são re-ensinados no mundo real o que acabaram de aprender na tela. Portanto, se um dos personagens da tela acabou de ensinar a letra a seu filho, você pode repeti-la mais tarde, quando estiver jantando ou passando um tempo com seu filho.
  8. Crie zonas livres de tecnologia. É melhor que as refeições compartilhadas e as atividades familiares não usem gadgets, e o mesmo vale para os quartos das crianças. Desconecte a TV se não estiver assistindo, o que cria um ruído de fundo. Carregue dispositivos fora do quarto do seu filho para evitar a tentação de usá-los quando precisar dormir. Essas mudanças promovem um sono saudável, uma alimentação saudável e uma melhor comunicação familiar.
  9. Não use a tecnologia como um manequim emocional. A mídia pode ser muito eficaz para manter as crianças calmas e quietas, mas não deve ser a única maneira de aprenderem a se acalmar. As crianças precisam ser ensinadas a reconhecer e lidar com emoções fortes, criar exercícios para combater o tédio ou acalmar a respiração, falar sobre maneiras de resolver um problema e encontrar outras estratégias para comunicar emoções.
  10. Apps para crianças – faça sua lição de casa. Mais de 80.000 aplicativos são rotulados como educacionais, mas um pouco de pesquisa mostrará seu valor real. Procure programas que realmente ajudem seus filhos a crescer.
  11. Não há problema em seu filho adolescente estar online. Os relacionamentos online fazem parte do desenvolvimento típico de um adolescente. As redes sociais podem apoiar os adolescentes à medida que aprendem mais sobre si próprios e o seu lugar no mundo adulto a partir daí. Apenas certifique-se de que seu filho esteja se comportando corretamente tanto no mundo real quanto no online. Muitos adolescentes precisam ser lembrados de que as configurações de privacidade da plataforma não tornam as coisas “privadas” e que as imagens, pensamentos e comportamentos que os adolescentes trocam online se tornarão instantaneamente parte de suas impressões digitais por tempo indeterminado.
  12. Avise as crianças sobre a importância da privacidade. Os adolescentes devem estar cientes de que, uma vez que o conteúdo tenha sido compartilhado com outras pessoas, eles não poderão removê-lo totalmente, incluindo mensagens de texto e imagens. Eles também podem não saber ou usar configurações de privacidade e precisam ser avisados de que os criminosos sexuais costumam usar mídias sociais, salas de bate-papo, e-mail e jogos online para se comunicar e explorar crianças.
  13. Lembre-se, crianças são crianças. As crianças cometerão erros ao usar a mídia. Tente reagir aos erros deles com empatia e transforme o erro em um momento de aprendizado. Mas algumas atividades imprudentes, como sexo, bullying ou postar imagens de automutilação, podem ser uma bandeira vermelha que indica problemas. Os pais devem monitorar de perto o comportamento de seus filhos e, se necessário, procurar ajuda profissional, incluindo um pediatra de família.

A mídia e os dispositivos digitais são parte integrante do nosso mundo hoje. Os benefícios desses dispositivos, quando usados de forma moderada e adequada, podem ser muito significativos. Mas a pesquisa mostrou que a comunicação face a face com a família, amigos e professores desempenha um papel fundamental e ainda mais importante na promoção da aprendizagem das crianças e do desenvolvimento saudável.